Inviolabilidade do Direito à Intimidade em Barreiras Sanitárias

5/5

Inviolabilidade do Direito à Intimidade em Barreiras Sanitárias

5/5

Este livro tem como principal objetivo fazer uma análise sobre a inviolabilidade do direito fundamental à intimidade do empregado em relações de trabalho que envolvam barreiras sanitárias. O interesse em produzir este estudo surgiu a partir da percepção do obscuro diálogo entre a proteção à intimidade do empregado e a satisfação da livre iniciativa. Buscou se entender em que medida o direito à intimidade do trabalhador se torna vulnerável, desatendido e ineficaz, gerando-lhe danos de ordem moral no âmbito de tais relações trabalhistas.

O tema é sensível e, por vez, tendeu-se a encontrar o necessário equilíbrio entre a relatada atividade empresarial, com os cuidados sanitários exigidos para o seu funcionamento, e o respeito ao direito fundamental acautelado na CF/88. Como cenário empírico, foram submetidas a análise decisões judiciais dos Tribunais Regionais do Trabalho de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, tendo em vista a vasta demanda sobre o tema em ambas as regiões.

Temos, portanto, de um lado, a necessária barreira sanitária imposta à empresa/ empregadora como forma de acautelar a saúde pública e, do outro, a igualmente necessária cautela aos direitos fundamentais de personalidade dos trabalhadores que a ela se submete. É nesse eixo que se desvelou o estudo deste trabalho, em busca do ponto de equilíbrio da aludida relação trabalhista.

R$80,00

em até 3x sem juros no cartão

Adicionar à Lista de DesejosRemover da lista
Adicionar à Lista de Desejos
Calcular Frete
Forma de Envio Custo Estimado Entrega Estimada
SKU: V-0018 Categoria: Autor(a)

Informação adicional

Peso 0,4 kg
Dimensões 18 × 27 × 5 cm
ISBN:

978-65-88281-14-7

Ano:

2021

Número de páginas:

156

Formato:

17×24

Compartilhe este produto:

Descrição

Este livro tem como principal objetivo fazer uma análise sobre a inviolabilidade do direito fundamental à intimidade do empregado em relações de trabalho que envolvam barreiras sanitárias. O interesse em produzir este estudo surgiu a partir da percepção do obscuro diálogo entre a proteção à intimidade do empregado e a satisfação da livre iniciativa. Buscou se entender em que medida o direito à intimidade do trabalhador se torna vulnerável, desatendido e ineficaz, gerando-lhe danos de ordem moral no âmbito de tais relações trabalhistas.

O tema é sensível e, por vez, tendeu-se a encontrar o necessário equilíbrio entre a relatada atividade empresarial, com os cuidados sanitários exigidos para o seu funcionamento, e o respeito ao direito fundamental acautelado na CF/88. Como cenário empírico, foram submetidas a análise decisões judiciais dos Tribunais Regionais do Trabalho de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, tendo em vista a vasta demanda sobre o tema em ambas as regiões.

Temos, portanto, de um lado, a necessária barreira sanitária imposta à empresa/ empregadora como forma de acautelar a saúde pública e, do outro, a igualmente necessária cautela aos direitos fundamentais de personalidade dos trabalhadores que a ela se submete. É nesse eixo que se desvelou o estudo deste trabalho, em busca do ponto de equilíbrio da aludida relação trabalhista.

Informação adicional

Peso 0,4 kg
Dimensões 18 × 27 × 5 cm
ISBN:

978-65-88281-14-7

Ano:

2021

Número de páginas:

156

Formato:

17×24

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Inviolabilidade do Direito à Intimidade em Barreiras Sanitárias”